Galeria Padaria Águas Furtadas (+351 925775475 - Rede móvel nacional): Segunda a domingo das 10h às 19h | Pop-Up Gallery Cor Própria (CC Bombarda, Loja 15) e Loja Almada 13 (223216002 - Rede fixa nacional): Segunda a sábado das 10h às 19h. Visita-nos!
  • ORIGINAL "EDITH" JEFFERSON RIB

ORIGINAL "EDITH" JEFFERSON RIB

90,00 €   100,00 €
Desconto de 10% IVA incluído
O produto encontra-se sem stock.

SALDOS 10 %. Válido de 10 de jan. 2023 às 0:00 até 10 de fev. 2023 às 0:00


Edith
30cmx40cm
colagem, acrílica e pastel s/ papel


Nasceu em Salvador, no estado da Bahia (Brasil), em 11 de julho de 1924. Com, até então, sua única filha e marido, emigrou de sua cidade natal para São Paulo, onde permaneceu por dois anos até mudar-se definitivamente para o Rio de Janeiro, em busca de melhores condições de vida. Residiu na cidade de Nilópolis até sua morte, e foi lá onde conheceu um grande amor: o carnaval. Rodou sua fantasia de baiana na sua escola de samba de coração por quase trinta anos e fez festa da sua vida de marcas intensas. Ao longo dos seus 91 anos, Edith gerou quinze filhos. Edith foi mãe de Geni.

__

EFÍGIEde Jefferson Rib


No princípio, a carne se fez pintura. No desejo perene da humanidade em aprisionar o tempo, a representação pictórica, na sua preciosa ânsia pelo real, valera-se como instrumento para compor a imagem daqueles representados. Seja nas pinturas que a História nos reservou, seja na massa de metal esculpida em feições humanas, estejam essas num busto em praça pública ou numa moeda, há olhos vultuosos que nos enxergam sob a égide do poder.

Efígie apresenta-se também no desejo de emoldurar personagens e narrativas. Porém, a escolha da colagem como técnica principal para construir esse painel de figuras femininas tensiona a representação imaculada que a ideia de efígie sugere. Neste sentido, os retratos aqui buscam compor, sob a égide da poesia, não suas feições, mas, antes, seus simbolismos. Porque não há memória sem subjetividade. E não há colagem sem subversão.
 
 
 

×